Quanto mais depressa mais devagar.

Esta tarde, antes de entrar no carro para me pôr a caminho de um evento, telefonei a avisar que estava um nadinha atrasada, como faço sempre ao mínimo atraso. Por pouco que seja, detesto chegar tarde.

Quis o destino que não me atendessem imediatamente o telefone, e me ligassem de volta momentos mais tarde, quando já estava ao volante do meu velho Twingo. Normalmente, teria encostado para atender, mas não havia onde encostar nas proximidades, não havia tempo para isso, e sobretudo, só queria rapidamente avisar do atraso.

Lá atendi. Lá disse que estava um bocadinho atrasada. E depois lá corrigi e disse que afinal até estava mesmo muito atrasada. Muito atrasada porque o polícia que me estava naquele momento a mandar parar, para me multar por falar ao telemóvel enquanto conduzia, o polícia que iria preencher o longo formulário da multa com letra quase da primária era, como dizia a minha avó, bom para ir buscar a morte.

One Reply to “Quanto mais depressa mais devagar.”

  1. Deixa lá que a avó também costumava dizer que devagar se chega ao longe…E não é verdade que chegaste a tempo de desfrutar um agradável momento?

Leave a Reply